Nem console, nem PC desktop: que tal jogar em netbooks?

Há tempos, venho planejando a migração do PC de jogos para o console. Embora o PlayStation 3 pareça a escolha ideal para a minha próxima plataforma de jogos, a política de preços altos e de tributos abusivos (impostos), ainda me impedem de adquirir este maravilhoso videogame. Pois bem: enquanto eu não for comprar o meu console preferido, vou ter que ir me virando com as opções alternativas de plataformas para jogos. Uma delas, pode ser aquela que justamente não esperávamos: os netbooks dotados de IGPs relativamente poderosos…

Dell Alienware M11x: um subnotebook feito para jogos!

Dell Alienware M11x: um subnotebook feito para jogos!

Mas antes, deixem-me informá-los de minhas particularidades. Ao contrário da grande maioria dos aficcionados por jogos, sou um jogador (quase) casual, que se contenta em adquirir aqueles títulos mais antigos do catálogo, ao invés de procurar os jogos mais recentes lançados no mercado. Além de ter a garantia de que o título em questão seja realmente apreciável (pois muitos já o avaliaram e deram notas positivas), tais aquisições estão bem mais em conta, sem falar ainda naquelas promoções do tipo “Edição Especial” ou “Greatest Hits”, nos quais o jogo antigo recebe alguns bônus extras e outras melhorias consideráveis. Para se ter uma ideia, o único título que adquiri na condição de recém-lançado foi o Quake II, por volta de 1997. De lá para cá, 4 anos é o tempo médio entre os lançamentos oficiais e as minhas aquisições.

ATI Radeon 2400XT (Sapphire): esta provávelmente será a última placa gráfica que adquiri...

ATI Radeon 2400XT (Sapphire): esta provávelmente será a última placa gráfica que adquiri…

Dentre as minhas experiências interessantes, há 3 anos adquiri uma aceleradora gráfica entry-level: a ATI Radeon HD 2400 XT. Dotada de apenas 256 MB de RAM GDDR3 (1.400 MHz efetivos e 64 bits) e GPU rodando a 700 MHz, esta placa até hoje continua me servindo maravilhosamente bem, enquanto que para muitos, somente serviriam para o uso em HTPCs. Acoplada a uma TV CRT 32″ da Phillips, os jogos geralmente são configurados em sua resolução nativa (1280×720), mas com os recursos de Anti-Aliasing e filtros Anisotrópicos desativados. No geral, consigo obter um nível de desempenho relativamente bom, mesmo em jogos não tão antigos. Então, se os IGPs atuais conseguem rivalizar em performance geral com as placas 3D de entrada, porquê não pensar em utilizá-los para os jogos antigos, ocasionalmente?

Counter Strike (Source): simples, básico e leve, mesmo para os padrões da sua época de lançamento.

Counter Strike (Source): simples, básico e leve, mesmo para os padrões da sua época de lançamento.

Desde então, venho cultivando a ideia de utilizar as minhas próximas aquisições para rodar jogos ocasionais. Mas como atualmente não mais utilizo PCs desktops, sobraram então os netbooks. A primeira vista, a ideia parece ruim, pois além destes equipamentos não serem dotados de potência suficiente, os netbooks também não oferecem as mesmas boas experiências de usabilidade, se comparados aos PCs desktops: a ausência do mouse e as dimensões minimalistas do teclado e das telas LCDs, certamente poderiam prejudicar bastante a diversão. No entanto, suas limitações podem ser perfeitamente contornadas…

Um mouse bluetooth bem arrojado e com vários botões, supririam bem as necessidades de um jogador ocasional.

Um mouse bluetooth bem arrojado e com vários botões, supririam bem as necessidades de um jogador ocasional.

O touchpad certamente será “substituído” por um mouse BlueTooth. Já o teclado, embora não possua as mesmas dimensões de seu equivalente para os PCs desktops, ainda pode ser utilizado sem maiores inconvenientes. No entanto, será justamente a tela LCD que, apesar do seu tamanho minimalista, mais trará benefícios para esta empreitada: por dispor de uma resolução relativamente baixa (1024×600), possibilitará o IGP trabalhar com mais folga, já que não precisará renderizar os gráficos em resoluções mais altas, como 1280×720 ou 1360×768, tal como acontece com muitos subnotebooks mais potentes. Embora tenham dimensões pequenas e baixa resolução, o tamanho minimalista dos pixels compensará o tão odiado efeito pixelado das imagens. Ou então, talvez tenhamos até folga suficiente para habilitar os filtros Anti-Aliasing e Anisotrópico… 😉

Eis, o meu possível “videogame”...

Eis, o meu possível “videogame”…

Quais seriam os netbooks apropriados para esta empreitada? Nem é preciso dizer que a atual plataforma Intel Atom nem sequer será considerada, já que ela trás consigo o famigerado IGP Intel GMA 3150. No entanto, existem algumas boas opções equipadas com a plataforma gráfica nVidia ION, a qual dispõe de um relativamente poderoso IGP Geforce 9400M. Mas infelizmente, até hoje não encontrei um netbook de 10″ equipado com esta solução. Praticamente todos os que existem, são voltados para os subnotebooks (em que a mídia teima em chamá-los de netbooks), com telas LCDs que variam de 11.6″, 12.1″ e 13″, adotando as resoluções de 1280×720 e 1360×768, as quais já comentei em no parágrafo anterior.

Plataforma AMD Fusion: o suporte aos sistemas GNU/Linux continua sendo fundamental.

Plataforma AMD Fusion: o suporte aos sistemas GNU/Linux continua sendo fundamental.

No entanto, a AMD surpreendeu o mercado com o lançamento da sua plataforma Fusion. Dispondo de uma APU – uma combinação das unidades de processamento geral (CPU) e de processamento gráfico e paralelo (GPU) -, o Fusion veio com a proposta de oferecer uma experiência mais rica, no que concerne a reprodução de conteúdo multimídia e jogos ocasionais. Dotado de uma GPU ATI Radeon HD 6250, poderemos reproduzir a maioria dos títulos lançados há 4 ou 5 anos, sem maiores dificuldades. Eis, justamente o que eu precisava (ao menos, acho que sim)! Porém, a disponibilidade de drivers proprietários para os sistemas baseados em GNU/Linux, que por sua vez não são tão bons o quanto os disponíveis para o Windows, me deixa um pouco preocupado. Mesmo sendo fracos e limitados os IGPs da série GMA (Intel) ao menos possuem drivers livres funcionais.

Acomodar o Windows 7 em um SSD e com dual-boot, não será nada agradável...

Acomodar o Windows 7 em um SSD e com dual-boot, não será nada agradável…

Infelizmente, terei que algumas dificuldades extras em virtude desta empreitada. Além de ser obrigado a optar por manter um sistema dual-boot (Windows 7 e Ubuntu), há também a questão do armazenamento: caso não saibam, sou um feliz proprietário de um (caríssimo) SSD, que embora seja limitado a 40 GB, até então é mais que suficiente para as minhas necessidades. Mas, com a manutenção do Windows 7 (sem contar os jogos instalados e com as devidas otimizações) -, terei que contar com um novo SSD de pelo menos 64 GB. Sei que ainda é uma capacidade muito baixa; mas, para quem vai se divertir com jogos casuais (que mal cabem em uma mídia de DVD) e certamente rodará apenas um ou outro por vez, acredito que dá para fazer algumas concessões. Assim espero…

Definitivamente, não está em meus planos abrir mão dos SSDs...

Definitivamente, não está em meus planos abrir mão dos SSDs…

À primeira vista, rodar jogos em netbooks pode parecer uma ideia sem muito sentido, especialmente por sabermos que tais dispositivos não foram concebidos para esta atividade. No entanto, temos que levar em consideração que a era PC desktop tal como a conhecemos, está chegando ao fim. A computação móvel chegou com novas filosofias e propostas, mudando radicalmente a maneira com a qual nos interagimos com os computadores. Quantos aqui poderiam imaginar que o teclado, o mouse e o joystick, poderiam ser substituídos por interfaces touchscreen, para a interação com os jogos distribuídos para smartphones e tablets? Tudo bem, sei que a jogabilidade destes títulos pode ficar seriamente comprometida; mas novas iniciativas e ideias sempre surgirão, para torná-los mais agradáveis.

Angry Birds: o legítimo representante de uma nova era para os jogos casuais.

Angry Birds: o legítimo representante de uma nova era para os jogos casuais.

Por Ednei Pacheco <ednei [at] hardware.com.br>

Fonte: Hardware.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s