Ladrões estarão cada vez mais encrencados em roubo de eletrônicos

Novos programas trazem maneiras inteligentes e discretas para reconhecer e capturar quem furta aparelhos celulares, tablets e iPads. Os ladrões que se cuidem!

Faça a seguinte pergunta para as pessoas à sua volta: quem já foi vítima de roubos, seja em caixas eletrônicos, passeios de carro ou quando estava distraído passeado pela rua? Certamente, a grande maioria já sofreu com uma situação do gênero, passando maus bocados na hora de recuperar (quando é possível) os bens furtados.

Portanto, na hora de comprar um aparelho de última geração, os brasileiros acabam sempre por se perguntar se vale a pena ou não, já que ele pode ser arrancado sem cerimônia das suas mãos enquanto você estiver no ônibus ou em qualquer outro lugar.

Bandidos na mira!

Mas não pense que tudo está perdido! Assim como a tecnologia pode fazer de você uma vítima em potencial de ladrões, ela também é capaz de ajudar você a capturá-los quando eles são bem sucedidos em levar sua máquina fotográfica, celular, computador ou tablet para casa.

Diversos aplicativos podem ajudar na busca e apreensão de equipamentos, enviando dados sobre a localização daquele eletrônico e até mesmo capturando fotos do cidadão enquanto ele usa o computador que não é dele.

Seu notebook de volta

Duas situações muito parecidas aconteceram nos últimos tempos, com finais felizes para aqueles que foram furtados. Tudo isso com a ajuda da internet, aplicativos de busca e do armazenamento de dados de logins realizados pelos ladrões na web.

A primeira delas aconteceu em maio deste ano. Sean Power, um consultor técnico, teve seu Macbook de 17 polegadas roubado na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. Entretanto, o computador possuía instalado um software gratuito chamado Prey, capaz de rastrear o equipamento e tirar fotos com a webcam.

Sean Power avisa sobre o roubo pelo Twitter (Fonte da imagem: Reprodução/Storify)

Porém, Power estava no Canadá a negócios quando o cidadão, que se encontrava em um bar da cidade de Nova York, resolveu ligar o equipamento para acessar o Skype e visualizar até mesmo o extrato bancário.

Enquanto recebia os relatórios do Prey, o consultor técnico narrava, via Twitter, todo os acontecimentos. Uma mulher que passava pelas redondezas viu a mensagem do microblogging e foi até o bar, descobrindo que o “ladrão” era um dos donos do lugar.

Outros amigos de Power também chegaram ao estabelecimento para aguardar a polícia (que não apareceu). No final das contas, Power liga para o estabelecimento e consegue recuperar o equipamento, que é entregue a um dos amigos que estavam no bar. Você pode acompanhar toda a história dos tweets por aqui (em inglês) para maiores detalhes.

Link com o rosto do ladrão (Fonte da imagem: Reprodução/Storify)

Em outra situação do mesmo estilo, Joshua Kaufman tem seu MacBook roubado de seu apartamento em Oakland, na Califórnia. Porém, dessa vez, o aplicativo usado é o Hidden, que segue a mesma linha do Prey para capturar imagens do ladrão enquanto este usa o notebook.

Diferente de Power, entretanto, Kaufman não usou o Twitter para contar a história, mas sim criou uma página no Tumblr com o nome “This Guy Has My MacBook” (“este cara está com o meu Macbook”), após recorrer à polícia com evidências e não ser atendido.

Com a publicidade do caso e as diversas evidências armazenadas por Kaufman, a polícia conseguiu capturar o ladrão e, a seguir, devolveu o Macbook para o seu respectivo dono. Toda a “investigação” de Kaufman durou cerca de 10 dias.

Ladrão do Macbook de Kaufman (Fonte da imagem: This Guy Has My MacBook)

Em ambos os casos, aplicativos que rastreiam o equipamento foram responsáveis pela recuperação do equipamento com rapidez. Além disso, a ajuda da internet fez com que a história se espalhasse rapidamente, não dando tempo para que os ladrões soubessem que estavam sendo “espionados” pela webcam do computador.

Além de outras ferramentas para Mac, como o iAlarmU, você também pode proteger seu computador Windows com serviços como o Laptop RetrieverLAlarmLojack ou GadgetTrak. Apesar de não inibir a ação dos ladrões, essas opções deixam o computador mais seguro e fácil de ser encontrado, podendo, inclusive, como no caso de Kaufman, incriminar o suspeito do roubo.

O tablet que foi passear

Outra ferramenta que já é conhecida pelos usuários da Apple é o Find my Phone, que conecta você ao seu aparelho através de um aplicativo ou por meio do antigo MobileMe, agora “aposentado” para dar lugar ao iCloud. Com ele, os usuários conseguem, via GPS, encontrar rapidamente seu celular e iPad, acessando as informações por meio de outros equipamentos.

Não é preciso nem mesmo sair do Brasil para saber que ferramentas do gênero coíbem o furto de equipamentos, ou pelo menos ajuda você a recuperá-lo, como foi o caso de Simone Mozzilli. Em um site, ela conta toda a história sobre a experiência.

Em resumo, Mozzilli foi até o banco e teve que retirar diversos equipamentos da bolsa, após ficar parada na porta giratória. Mais tarde naquele dia, ela percebeu que seu iPad não estava em seu poder, pensando que ele se encontrava no escritório da empresa.

Depois de muito procurar sem nada encontrar, a proprietária do equipamento conectou o aplicativo da Apple para encontrar o equipamento. Ela seguiu seu tablet por todos os cantos, até que resolveu voltar para o banco, descobrindo que o aparelho está em poder de uma das funcionárias, que inclusive modificou seu descanso de tela e apagou suas mensagens.

Uma das vantagens do Find My Phone é ser feito especialmente pela Apple, portanto , ele conta com todo o suporte da empresa também para encontrar o equipamento. Especula-se que o serviço (já na versão 1.2), que era pago pelo MobileMe, poderá ser usado gratuitamente no iCloud, permitindo que você encontre rapidamente seu aparelho perdido.

Além de tablets da Apple, aparelhos com Android também podem ser rastreados com a ajuda de aplicativos, como no caso do Anti-Virus Free,  Android Lost ou Lost Phone, todos com características para bloquear os dados do aparelho ou encontrá-lo quando ele for perdido.

Será que ficou bem na foto?

Além de celulares, tablets e computadores, outro equipamento que muita gente possui e com que precisa tomar cuidado são as máquinas fotográficas. Desde modelos baratos até as mais profissionais, as câmeras guardam imagens e podem ser roubadas com facilidade, dependendo de onde você a deixar.

Mas, diferente dos outros aparelhos portáteis, máquinas que tiram fotos não contam com acesso à web, portanto não são capazes de ser encontradas por aplicativos como o iPhone ou do Android. Em compensação, programas como o StolenCameraFinder podem ajudar a recuperar   recuperar o equipamento perdido.

StolenCameraFinder (Fonte da imagem: Reprodução)

Com ele, o usuário faz uma varredura na web e encontra imagens tiradas com a sua câmera, encontrando as informações de Serial de fotografias que utilizaram o equipamento. Claro, ela requer que o “ladrão” poste as imagens na web com as informações originais EXIF, porém, é uma ótima opção de serviço quando nada mais pode ser feito.

Segurança sempre!

Claro que estes aplicativos não são 100% seguros e vão resolver qualquer problema. Em muitos desses casos, basta que você formate o aparelho antes de acessar a internet para que a pessoa prejudicada não consiga acessar o equipamento. Em outras, é só desinstalar o programa do portátil e pronto! Ninguém é capaz de rastreá-lo.

A melhor alternativa é ficar de olho quando você estiver carregando esse tipo de eletrônico, tomando cuidado para sempre mantê-lo longe dos olhos de ladrões de plantão. Não é uma solução, uma vez que assaltos são constantes no Brasil, mas pode ajudar a manter o computador menos visado enquanto você estiver dentro do ônibus ou em locais públicos, fácil de ser abordado.

Fonte: Baixaki.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s